História

No dia 25 de outubro de 2019, houve a cerimônia de assinaturas de atos internacionais celebrados entre Brasil e China durante o Evento Empresarial organizado pela APEX-Brasil, no Hotel Intercontinental Beijing Sanlitun, em Pequim, China, que contou com a presença do Presidente Jair Bolsonaro e autoridades brasileiras e chinesas.


Dentre esses atos, houve a assinatura que estabelece o “Acordo entre a Sede do Instituto Confúcio da China e a Universidade Federal de Goiás sobre o Estabelecimento do Instituto Confúcio de Medicina  Chinesa da Universidade Federal de Goiás” em cooperação com a Universidade de Medicina Tradicional Chinesa de Hebei e a Universidade de Estudos Estrangeiros de Tianjin.

Foto Assinatura do IC

Foto: Assinatura do Acordo para o estabelecimento do Instituto Confúcio de Medicina Chinesa na UFG

 

Na UFG, o Instituto Confúcio de Medicina Chinesa oferecerá cursos de língua, cultura e medicina tradicional chinesa à toda a comunidade de Goiás. Prevê-se a inauguração do Instituto no início do próximo ano como uma das atividades comemorativas dos 60 anos da universidade.

 

Na ocasião estiveram representantes da Sede do Instituto Confúcio: o Chefe Executivo Sr. Ma Jianfei e a Gestora de Programa do Instituto Zi Ren, a reitora e a vice-reitora da Universidade de Medicina Tradicional Chinesa de Hebei, Gao Weijuan e Zhang Mingli, bem como os representantes do escritório internacional da Universidade de Hebei, o diretor Wei Long e a coordenadora Mu Ruifeng e Chen Fachun da Universidade de Estudos Estrangeiros de Tianjin.

 
Ensino de Medicina Chinesa

No Brasil existem atualmente dez Institutos Confúcio, porém o da UFG será o primeiro a oferecer além de língua e cultura chinesa, o ensino de Medicina Tradicional Chinesa.


No mês de novembro, a UFG já irá receber dois professores chineses da Universidade de Hebei, fortalecendo desde já o ensino do Mandarim, o qual já é realizado na Faculdade de Letras. Na Faculdade de Enfermagem, o ensino e oferecimento de práticas integrativas, como acupuntura, também será ampliado e prevê-se o oferecimento de cursos de especialização sobre a Medicina Tradicional Chinesa, além do fortalecimento de pesquisas e intercâmbios de alunos de graduação e pós-graduação.

 

Histórico de Negociações

A UFG estava em tratativas desde 2017 para a criação de um Instituto Confúcio dentro da UFG. Entre 28 de junho a 07 de julho de 2019, foi realizada uma missão à Shijizuang na província de Hebei e Pequim, capital da China. Da delegação, participaram, além do reitor, o Prof. Francisco José Quaresma de Figueiredo, Diretor de Relações Internacionais (DRI), a Profa. Claci Fátima Weirich Rosso, diretora da Faculdade de Enfermagem, Profa. Cacilda Pedrosa de Oliveira da Faculdade de Medicina e Presidente da FUNDAHC, e a Profa. Laís Forti Thomaz da Faculdade de Ciências Sociais.


Nessa missão, foram feitos vários encontros e reuniões na Universidade de Medicina Tradicional Chinesa de Hebei, bem como na Secretaria de Educação da Província de Hebei e na Sede do Confúcio. Também foram recebidos pela Embaixada Brasileira em Pequim e tiveram o apoio do Ministro Conselheiro Celso de Tarso Pereira e da Primeira Secretária Alethea Pennati Migit, responsável pela área de Educação.

 

O nosso Instituto Confúcio

 

No Brasil, existem atualmente 10 Institutos Confúcio. Porém, o da UFG é o primeiro, em toda a América Latina, a oferecer, além de língua e cultura, o ensino de Medicina Tradicional Chinesa.

No mundo, existem apenas 17 Institutos Confúcio de Medicina Tradicional Chinesa. Além do nosso da UFG, há Institutos Confúcio de Medicina Chinesa nos seguintes países e universidades: África do Sul (University of the Western Cape), Hungria (University of Pecs), Coréia do Sul (Semyung University e Wonkwang University), Estados Unidos (Chinese Health & Wellness Center, Arizona), Tailândia (Huachiew Chalermprakiet University, Mah Fah Luang University e Burapha University), Eslováquia (Slovak Medical University), Portugal (Universidade de Coimbra), Inglaterra (London Confucius Institute for Traditional Chinese Medicine), Austrália (RMIT University), Japão (Hyogo College of Medicine e Kobe Toyo Japanese College), Cuba (University of Havana) e Irlanda (National University of Ireland, Galway -NUI Galway).